What the Duck: game indie brasileiro é destaque na BGS

What the duck

Na batalha entre Luigi (Luigi Mansion 3 – Switch), Iron Man (Avengers – PS4) e Bautista (Gears 5Xbox One) quem levou a melhor pela atenção do público na Brasil Game Show (BGS) de 2019? Um frágil, simpático e brasuca pato de What The Duck (Steam / PC)

What the Duck é um game indie da Seize Studios, estúdio de Brasília, que levou toda a interatividade unido a versatilidade e irreverência de um patinho para ganhar o público. E deu muito certo.

Com uma proposta combativa e exploratória que lembra os primórdios de RPGS como The Legend of Zelda, o game apresenta uma experiência de combate entre humanos e seus espíritos animais. Entre dragões, ursos e cães, você controla o personagem principal e tem como seu animal espiritual um pato (quase) sem habilidade alguma para o embate.

Desta forma, cabe ao jogador ter estratégia e discernimento de como utilizar o simpático patinho para vencer os obstáculos e chegar ao objetivo final.

What the Duck: O Game

As irreverências do game não são exclusivas de quando você controla o pato. Em determinado momento, o protagonista precisa criar uma arma. Sua falta de habilidade e noção para tanto, o faz buscar um tutorial no Youtube, para aprender a fazer a arma. O jogador então tem que participar de um mini game musical, no estilo Guitar Hero, para produzir a arma. Quanto menos erro, mais forte a arma criada.

O Bragança News conversou com Felipe Dantas, um dos responsáveis pela criação e produção do game. Na conversa ele contou sobre a participação no evento e aceitação do público. Esse não é o primeiro game da empresa, mas é a primeira vez que eles estão na feira – e, se depender do entusiamo e do público, não será a última.

Felipe informou que a expectativa é que o game seja lançado até final de 2020, inicialmente para PC via Steam.

Confira o trailer do game:

What The Duck / Divulgação

Notícias Relacionadas

Leave a Comment